Por que fazer um teste vocacional?

Por que fazer um teste vocacional?

O teste ajuda jovens a escolher uma carreira de acordo com seus interesses

É comum terminarmos o ensino médio sem saber muito bem qual carreira seguir. Afinal, escolher uma profissão quando se é muito jovem é uma tarefa difícil. Se você está inseguro em relação a qual decisão tomar, realizar um teste vocacional é uma das melhores opções para diminuir suas dúvidas.

Na orientação vocacional, são avaliadas as suas aptidões, gostos pessoais e objetivos. A partir das respostas, o jovem descobre qual área de interesse (biológicas, humanas ou exatas) se encaixa mais no seu perfil e tem acesso a carreiras que poderia seguir dentro do segmento. Em alguns casos, o estudante tem a oportunidade de descobrir áreas e carreiras que desconhecia e não imaginava que se encaixavam em seu perfil.

“Ao fazermos um teste vocacional, abrimos nossa mente para qual profissão ou área devemos seguir. O jovem deverá fazer a avaliação quando não tiver nenhuma ideia de qual profissão ou área deverá seguir ou quando quiser algo novo para sua carreira”, diz Andrei Mustafa, coordenador de ensino da unidade Lapa, em São Paulo.

A realização do teste é importante mesmo que você saiba qual profissão quer seguir. Andrei alerta que “nem sempre nossos interesses estão aliados à nossa vocação ou nossa personalidade, ou emocional” e o teste pode ajudar a solucionar essas questões.
As avaliações são feitas por diversos profissionais, como psicólogos, orientadores e coaches, um profissional que ajuda você a alcançar um objetivo pessoal ou profissional específico através de treinamento e orientação. Nesses casos, os testes envolvem exercícios, dinâmicas e entrevistas a fim de agregar mais informações ao resultado final da avaliação. Atualmente, existem diversos testes confiáveis na internet, que podem ser feitos por aqueles que não têm acesso a uma orientação vocacional profissional.

É importante lembrar que os testes vocacionais não trazem uma resposta definitiva sobre qual profissão seguir. Eles ajudam ao traçar um perfil de quem você é, mas não devem limitar sua escolha. Aproveite o que ele pode oferecer em seu autoconhecimento, mas não se restrinja a ele.

“Pode ser interessante se o teste indicar uma área completamente diferente de todas que você gosta, pois isso abre sua mente para novas possibilidades. Esse resultado pode dizer muitas coisas, como, por exemplo, algo que queremos muito, mas nunca alcançamos. Além do teste vocacional, os jovens devem levar outros pontos em consideração para decidir o seu futuro, como testes de personalidade e emocionais, o mercado de trabalho na área escolhida, custos com investimentos e tempo de retorno dos investimentos”, finaliza Andrei.

(Clique na imagem para ampliar)

 

Siga o Cedaspy nas redes sociais:

01

Leave a Reply